18 set, 2018

TEMPO DE NOVAS SOLUÇÕES

Coluna por Claudio Cunha - Presidente da ADEMI-BA

O mundo está mudando e precisamos acompanhar as transformações que estão ocorrendo. Convictos dessa necessidade, em dezembro, vamos realizar mais uma edição da Convenção Anual da Ademi-BA, esse ano, com o tema disrupção. O objetivo é refletir sobre as mudanças comportamentais, sociais, profissionais, tecnológicas que estão mudando a nossa forma de agir e influenciam o mercado imobiliário.

Amparados na identificação de tendências propostas pela futurologia, nossa preparação para a Convenção está a todo vapor. Um exemplo é a parceria firmada com o Hub Salvador no último dia 13 de setembro para aproximar o setor da construção civil de startups e gerar novas soluções de negócios para imobiliárias, construtoras e incorporadoras.

A partir disso, em nossa Convenção, contaremos com o Ademi Hub Innovation, espaço voltado para abrigar startups, com o objetivo de incentivar e desenvolver soluções para o nosso negócio. A parceria reforça o compromisso da Associação com a inovação e com as transformações desse momento em que vivemos uma quarta revolução industrial.

Essa revolução tem impactado todas as áreas e transformado nossas vidas. São tempos hiperconectados, marcados pelo convívio cada vez mais simbiótico com a tecnologia, pela realidade virtual, inteligência artificial e quantidades imensas de dados, o chamado big data.

Os processos mudaram e os dispositivos tecnológicos alteraram sem precedentes nossa relação com os espaços. É só observarmos quantas coisas conseguimos fazer atualmente com um clique: desde pagamentos de boletos até solicitação de serviços diversos como transporte, entrega de comida e compra de passagens aéreas.

Nesse contexto, o futurista Igor Ary Juaçaba – que nos ensinou bastante no evento de celebração da parceria com o Hub - acredita que o setor imobiliário avança para um momento em que um novo empreendimento residencial não tem mais como concorrente apenas outro lançamento.

É preciso lidar agora com a era das experiências, da busca por estilos de vida, que tem sido cada vez mais uma prioridade entre as pessoas. Aquela máxima de um imóvel para chamar de seu, cede espaço para a busca por empreendimentos que funcionem cada vez mais como prestadores de serviços.

A valorização do uso em detrimento da posse se destaca em tendências como o coliving, coworking e o cohousing, que chamam nossa atenção para a experiência de novas formas de moradia e trabalho. Estamos vivenciando, com força total, a passagem de uma era da propriedade para a era do usufruto.

Com base nesse cenário, o especialista em inovação Luiz Candreva, que vai apresentar painel na Convenção da Ademi, defende que o setor imobiliário precisa levar em conta os diversos fatores que estão mudando a forma de morar na contemporaneidade.

O fenômeno impõe um desafio ao mercado da construção de desenvolver novos projetos, com relevância para a sociedade. No entanto, mais do que um desafio, é também um incentivo, um convite para pensar fora da caixa. O momento é de reinvenção.

Assim, entender o presente para construir o futuro é a provocação que queremos levantar desde já, até o nosso encontro em dezembro. Se o mundo está mudando, queremos assumir o papel que nos cabe nesse processo como agentes de transformação. Mais do que acompanhar, sejamos essa mudança também!

 

Cláudio Cunha

Presidente da ADEMI-BA (Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia)