04 set, 2018

O FUTURO É AGORA

Coluna por Cláudio Cunha - Presidente da ADEMI-BA

Com o avanço da tecnologia cada vez mais evidente e a criação de máquinas e processos mais inteligentes, estamos presenciando um momento histórico de disrupção. Este termo refere-se ao poder de mudar paradigmas e romper com o formato em que se opera um determinado nicho.

 

As prioridades estão mudando e o mercado imobiliário está acompanhando esses avanços, estudando de que forma precisaremos nos adaptar às transformações.

 

Atentos a essa realidade, traremos na 29ª edição da Convenção Anual da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (Ademi-BA), que acontece no Tivoli Resort Hotel, na Praia do Forte, entre os dias 06 e 09 de dezembro, um painel sobre futurologia - estudo estatístico que consegue  prever o comportamento do consumidor.

 

Estas mudanças já estão acontecendo em diversos níveis da sociedade.  Exemplos que se tornaram clássicos são os serviços de delivery, com solicitações de refeições feitas através de aplicativos.

 

Próximo da nossa realidade, temos ainda sites de hospedagem que não fazem parte de nenhuma rede de hotel; aplicativos que facilitam a venda e aluguel de imóveis sem a necessidade da mediação de um corretor e até mesmo redes sociais criadas para avaliação destes profissionais, melhorando sua imagem no mercado.

 

No setor da construção civil, outras transformações já estão em andamento. A impressão 3D, que já é uma realidade em países mais desenvolvidos, permite obras mais limpas e com menor desperdício. Na China, por exemplo, um prédio inteiro de seis andares foi impresso com essa tecnologia.

 

Este ano, também estamos acompanhando o boom da ferramenta BIM, que permite a criação de projetos nas áreas de arquitetura e engenharia com mais riqueza de detalhes e precisão. Ele é um exemplo de disruptura após tantos anos do uso do CAD, em que só era permitida uma visão 3D do projeto. Atualmente, conseguimos calcular até mesmo o tempo e o valor gastos na obra antes do seu início.

As próprias configurações familiares estão mudando e, com isso, alterando também o perfil de compra dos imóveis. Apartamentos com quartos e banheiros com dependência já não são mais um diferencial. Imóveis pensados para grandes famílias, também não, já que estamos assistindo a configuração de novas relações.

 

O momento é de reflexão, de buscas e novas aprendizagens. Para isso, estamos contando com um time de especialistas no assunto como Alexandre Frankel, presidente da Vitacon e Marcus Araújo, fundador da Data Store, cujas presenças já estão confirmadas para o evento.

 

Certamente, essa edição da convenção trará um novo olhar, bem como uma nova forma de operar para o nosso segmento. Será um momento para troca de informações e conhecimento, além de ser a oportunidade ideal para confraternização, networking e desenvolvimento de parcerias. 

 

 

Cláudio Cunha

Presidente da ADEMI-BA

(Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia)